Home / Esporte (página 10)

Esporte

Veja lista de passageiros no avião da Chapecoense que caiu na Colômbia

Caio Junior

Caio Junior

A rádio colombiana Caracol divulgou a lista de passageiros e tripulantes que estariam no avião que levava o time da Chapecoense e sofreu um acidente aéreo na Colômbia na madrugada desta terça-feira (29). Não há confirmação de que todos os nomes da relação estavam realmente na aeronave.

Vitorino da Globo

Vitorino da Globo

A autoridade de aviaçaõ civil da Colômbia informou que seis sobreviventes são os jogadores Alan Luciano Ruschel (lateral), Marcos Danilo Padilha (goleiro) e Jackson Ragnar Follmann (goleiro); o jornalista Rafael Henzel, da rádio Oeste Capital, de Chapecó; e a comissária Ximena Suarez. De acordo com o Bom Dia Brasil, o zagueiro Neto, da Chapecoense também sobreviveu.

Guilherme Marques da Globo

Guilherme Marques da Globo

Luciano Buligon, prefeito de Chapecó (SC), e Plinio Filho, do presidente do Conselho Deliberativo da Chapecoense, deveriam estar no voo, mas não embarcaram.

Ex jogador4 e comentarista Mario Sergio

Ex jogador e comentarista Mario Sergio

Veja, abaixo, a relação de quem estaria a bordo, segundo a rádio Caracol:

Delegação da Chapecoense:
Alan Ruschel (lateral): primeiro a ser resgatado, o atleta foi levado para o Hospital de La Ceral; segundo o Bom Dia Brasil, o jogador chegou em estado de choque e perguntando pela família.

Guilherme Laars

Guilherme Laars

Ananias Eloi Castro Monteiro (meia): o jogador de 27 anos teve passagens pelo Bahia, Portuguesa, Cruzeiro, Palmeiras e Sport.

Arthur Maia (meia): o alagoano Arthur Brasiliano Maia, de 24 anos, era jogador do Vitória emprestado à Chapecoense.

Bruno Rangel (atacante): nascido em Campos dos Goytacazes (RJ), Bruno Rangel Domingues, de 34 anos, passou por times como Paysandu e Joinville antes da Chapecoense. Maior artilheiro da história da Chapecoense, com 77 gols.

Aiton Cesar

Cleber Santana

Marcos Danilo Padilha (goleiro): foi resgatado com vida e levado ao hospital San Vicente Fundación.

Dener Assunção

Filipe Machado

Jakson Ragnar Follmann (goleiro): foi resgatado com vida e levado ao hospital San Vicente Fundación.

José Paiva

Guilherme de Souza

Everton Kempes

Lucas da Silva

Matheus Btencourt

Hélio Zampier

Sérgio Manoel Barbosa

William Thiego

Tiago da Rocha

Josimar

Marcelo Augusto

Mateus Lucena dos Santos

Luiz Carlos Saroli, o Caio Júnior (técnico): ex-jogador com passagens por Grêmio, Internacional e Paraná, dentre outros, começou a carreira de técnico em 2000. Na função, passou por clubes como Palmeiras, Flamengo, Grêmio, Bahia, Vitória e Criciúma.

Eduardo Filho

Anderson Araújo

Anderson Martins

Marcio Koury

Rafael Gobbato

Luiz Cunha

Luiz Grohs

Sérgio de Jesus

Anderson Donizette

Andriano Bitencourt

Cleberson Fernando da Silva

Emersson Domenico

Eduardo Preuss

Mauro Stumpf

Sandro Pallaoro

Gelson Merísio

Nilson Jr.

Decio Filho

Jandir Bordignon

Gilberto Thomaz

Mauro Bello

Edir De Marco

Daví Barela Dávi

Ricardo Porto

Delfim Pádua Peixoto Filho

Profissionais de imprensa
Guilherme Marques, da Globo

Ari de Araújo Jr., da Globo

Guilherme Laars, da Globo

Giovane Klein Victória, da RBS

Bruno Mauri da Silva, da RBS

Djalma Araújo Neto, da RBS

André Podiacki, da RBS

Laion Espíndola, do Globo Esporte

Victorino Chermont, da Fox: repórter dos canais Fox Sports

Rodrigo Santana Gonçalves, da Fox:

Devair Paschoalon, o Deva Pascovicci, da Fox: narrador dos canais Fox Sports

Lilacio Pereira Jr., da Fox

Paulo Clement, da Fox

Mário Sérgio, da Fox: ex-jogador e ex-técnico de futebol, atualmente era comentarista nos canais Fox Sports.

Renan Agnolin: repórter da rádio Oeste Capital, de Chapecó

Fernando Schardong, Rádio AM

Edson Ebeliny, Rádio AM

Gelson Galiotto: narardor da rádio Super Condá, de Chapecó

Douglas Dorneles: repórter esportivo da Rádio Chapecó

Jacir Biavatti, Rádio FM

Ivan Agnoletto: da rádio rádio Super Condá, de Chapecó.

Rafael Henzel: jornalista da rádio Oeste Capital, de Chapecó, foi resgatado com vida e levado ao Hospital de La Ceja.

Tripulação
Miguel Quiroga

Ovar Goytia

Sisy Arias

Romel Vacaflores

Ximena Suarez: auxiliar de voo foi resgatada com vida e levada à clínica Somer de Rionegro.

Alex Quispe

Gustavo Encina

Erwin Tumiri: técnico da aeronave, foi resgatado com vida e levado à clínica Somer de Rionegro.

Angel Lugo

Avião com equipe da Chapecoense sofre acidente na Colômbia e deixa 76 mortos

alanO avião que transportava a delegação da Chapecoense para Medellín, na Colômbia, sofreu um acidente na madrugada desta terça-feira (29), informam autoridades colombianas. O prefeito de La Ceja, Frederico Gutierrez, disse que o acidente matou ao menos 76 pessoas, segundo a AFP. Há sobreviventes. O avião da LaMia, matrícula CP2933, decolou de Santa Cruz de la Sierra, na Bolívia, com 81 pessoas a bordo: 72 passageiros e 9 tripulantes.

Não há, por enquanto, identificação das vítimas fatais. Entre os sobreviventes há jogadores.

Segundo a imprensa local, a aeronave com o time catarinense perdeu contato com a torre de controle às 22h15 (local, 1h15 de Brasília) e caiu ao se aproximar do Aeroporto José Maria Córdova, em Rionegro, perto de Medellín.

frame_00-00-47-129Os jogadores da equipe de Santa Catarina são os goleiros Danilo e Follmann; os laterais Gimenez, Dener, Alan Ruschel e Caramelo; os zagueiros: Marcelo, Filipe Machado, Thiego e Neto; os volantes: Josimar, Gil, Sérgio Manoel e Matheus Biteco; os meias Cleber Santana e Arthur Maia; e os atacantes: Kempes, Ananias, Lucas Gomes, Tiaguinho, Bruno Rangel e Canela.

As primeiras informações são que de seis pessoas foram resgatadas e levadas a hospitais na região. O prefeito falou posteriormente em cinco resgatados. Dentre esses sobreviventes estão o lateral Alan Ruschel, que chegou a unidade de saúde consciente, mas em choque, e os goleiros Danilo e Follmann. Um jornalista também foi resgatado com vida. O Corpo de Bombeiros local, por sua vez, falou em 10 pessoas resgatadas.

O Comitê de Operação de Emergência (COE) e a gerência do aeroporto informaram que a aeronave se declarou em emergência por falha técnica às 22h (local) entre as cidades de Ceja e La Unión. Anteriormente, a imprensa colombiana informou possível falta de combustível como causa do acidente. Mas a mídia local informou que o piloto despejou combustível após perceber que o avião iria cair.

frame_00-07-47-202Segundo a rede de TV Caracol, da Colômbia, a aeronave sumiu do radar entre La Ceja e Abejorral.

Uma operação de emergência foi ativada para atender ao acidente. A Força Aérea Colombiana dispôs helicópteros para ajudar em trabalhos de resgate, mas missões de voos foram abortadas nesta madrugada por causa das condições climáticas. Choveu muito na região na noite de segunda, o que reduziu muito a visibilidade.

Equipes chegaram ao local do acidente por terra, mas o acesso à região montanhosa é difícil e a remoção é lenta.

De acordo com a imprensa colombiana, há feridos no local e não há relatos sobre mortos.

O time da Chapecoense embarcou para a Colômbia na noite de segunda (28), para disputar a primeira partida da final da Copa Sul-Americana, contra o Atlético Nacional, na quarta (30). Inicialmente, a delegação embarcou em um voo comercial de São Paulo até a Bolívia. Lá, o grupo pegou um voo da LaMia.

Em comunicado, o clube de Santa Catarina informou que espera pronunciamento oficial da autoridade aérea colombiana sobre o acidente.

Em seu perfil no Twitter, o Atlético Nacional lamentou o acidente e prestou solidariendade a Chapecoense: “Nacional lamenta profundamente e se solidariza com @chapecoensereal por acidente ocorrido e espera informação das autoridades”.

A Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) já informou que cancelou a primeiro jogo da decisão, marcado para esta quarta.

A LaMia (Línea Aérea Mérida Internacional de Aviación) é uma companhia de aviação que foi inicialmente constituída na Venezuela no ano de 2009 e depois mudou sua sede para a Bolívia (Santa Cruz de la Sierra). A empresa vem sendo desenvolvida para voos não regulares (charter), com o objetivo de permitir o desenvolvimento de atividades no país e no exterior, com aeronaves de grande porte – de passageiros e de carga.

Fonte:G1

Hollanda Codó não vence o Maringá e fica em 5º na Liga Nacional de Handebol Masculino

img-20161126-wa01241Após conquistar de forma dramática a Conferência Nordeste da Liga Nacional de Handebol Masculino, a equipe codoense do Hollanda/GHC/Maurício de Nassau/Codó (MA), viajou para Maringá-PR, aonde na sexta-feira, (25) às 20 horas e no sábado 26/11, enfrentou o P. M. Maringá/Unimed/Unifamma (PR).

Os jogos foram disputados no Ginásio Francisco Bueno Neto (Chico Neto), com os seguintes árbitros: Rogério Aparecido Pinto (SP), Jesus Nilson Aires Menezes (SP) e Erivalto de Oliveira (PR).

Um dos técnicos do Hollanda, Márcio Esmero, destacou que nesta fase da Liga Nacional, as equipes recebem as passagens aéreas da CBHd (Confederação Brasileira de Handebol) e cotas da TV, das quais pagam as despesas de alimentação e hospedagem.

Mesmo com a experiência de seu técnico principal, Giuliano Ramos, que acabara de retornar de João Pessoa-PB, com o título de bicampeão dos Jogos Escolares da Juventude, categoria infanto (15 a 17 anos), com a equipe piauiense masculina do CAIC, quando recebeu o apelido de “Bernadinho” do Handebol, o time codoense do Hollanda/GHC/Maurício de Nassau não conseguiu passar para as semifinais da Liga Nacional, pois foi superado nas duas partidas pelo P.M Maringá/Unimed/Unifamma (PR) pelos placares de: 31-22 e 32-30.img-20161126-wa01191

Márcio Esmero, agradeceu o apoio do Prefeito Zito Rolim e do futuro Prefeito Francisco Nagib, como de todos os atletas e comissão técnica, além dos patrocinadores e os Professores, Giuliano e Genilson. Enfatizou ainda que realizou um sonho, que era o de levar o nome do handebol codoense pelo Brasil a fora. E prometeu que o seu projeto para 2017 continuará, com mais força ainda. Finalizou agradecendo a parceria com a Faculdade Maurício de Nassau, que fornecerá bolsas de estudos para os atletas do Hollanda, dando assim continuidade aos estudos e conciliando com o esporte, procurando formar cidadãos críticos e conscientes.
As semifinais e final da Liga Nacional Masculina serão nos dias 9, 10 e 11 de dezembro, no Ginásio Poliesportivo Adib Moysés Dib, em São Bernardo do Campo (SP), e terão transmissão da Band, Bandsports e SporTV.

Liga Nacional Masculina – Quartas de final

Sexta-feira (25)

Taubaté/FAB/Unitau (SP) 47 x 20 Remo/Handteam (PA)
Pinheiros (SP) 41 x 13 Maracanã (CE)
São Caetano (SP) 37 x 20 Adalberto Valle (AM)
P.M. Maringá/Unimed/Unifamma (PR) 31 x 22 Hollanda/GHC/Codó (MA)

Sábado (26)

Taubaté/FAB/Unitau (SP) 33 x 21 Remo/Handteam (PA)
Pinheiros (SP) 39 x 18 Maracanã (CE)
São Caetano (SP) 31 x 20 Adalberto Valle (AM)
P.M. Maringá/Unimed/Unifamma (PR) 32 x 30 Hollanda/GHC/Codó (MA)

Fredson Ricardo – CREF 217/g-PI

Palmeiras é 9 vezes campeão Brasileiro

622_2f941bb8-be30-3fec-902b-8ee652e490b0O Palmeiras, diante de seu torcedor que lotou o Allianz Parque, voltou a ser campeão brasileiro neste domingo com a vitória sobre a Chapecoense na 37ª e penúltima rodada.

Uma campanha impecável do time comandado por Cuca, que conquistou pela primeira vez em sua carreira o principal torneio nacional: 23 vitórias, oito empates e seis derrotas, 77 pontos até agora, ainda com um jogo por fazer.

O lateral direito Fabiano, ex-Chapecoense (quem diria!), anotou aos 25 minutos do primeiro tempo em jogada ensaiada de cobrança de falta.

Um herói improvável para os 40.986 torcedores presentes, o maior público da história do estádio, seja ele Allianz Parque ou Palestra Itália!

A renda também foi poupuda, R$ 4.171.317,26.

Mais gols poderiam ter acontecido em favor da equipe de Palestra Itália – pensando na final da Copa Sul-Americana, a Chape atuou com um “mistão” -, mas isso pouco importou. Os gritos de “uh!” foram logo trocados por explosão de alegria.

De 1994 para cá, o time alviverde viveu grandes glórias – Libertadores, Copa do Brasil, Paulistão -, mas também sofreu com duas quedas à Série B do Brasileiro e um título nacional perdido há sete anos que ainda deixava um gosto amargo no paladar palestrino.622_920b6418-5d8c-33de-a5cc-97ac3b546fd8

A eliminação na Libertadores deste ano ainda na fase de grupos, porém, ajudou o Palmeiras a arrancar para o título. Acabou o primeiro turno na liderança, e nas últimas 19 partidas a conquista nunca pareceu estar distante dos alviverdes.

Com Dudu genial, Moisés e Tchê Tchê na ignição, Jailson intransponível e invicto, Zé Roberto incansável, Gabriel Jesus iluminado (e que infelizmente disse adeus aos torcedores a caminho do Manchester City) e uma nação no apoio, o Palmeiras solta o grito de campeão brasileiro pela nona vez na sua história.

E ainda teve espaço para Fernando Prass, o capitão e ídolo, entrar nos minutos finais para receber a saudação da torcida.

Agora, são duas Taças Brasil, dois Roberto Gomes Pedrosa e cinco Brasileirões além de três Copas do Brasil.

Thalis marca dois e Vasco está de volta à série A

thalles-a-esquerda-foi-o-autor-dos-dois-gols-do-vasco-na-partida-contra-o-ceara-1480197308700_615x470Com 45 minutos de aflição e um segundo tempo de euforia, o Vasco garantiu a volta à Série A do Campeonato Brasileiro neste sábado, graças a uma virada sobre o Ceará no Maracanã, por 2 a 1 – com dois gols na etapa final. Desta forma, o time do técnico Jorginho não precisou contar com o surpreendente triunfo do Oeste sobre o Náutico, adversário direto dos cariocas na última rodada da Série B.

A torcida do Vasco até chegou a gritar o nome do Oeste durante o primeiro tempo, quando a derrota parcial para o Ceará ameava o acesso do time para a Série A. Mas, no final, a virada-relâmpago nos primeiros minutos da etapa final fez o público do Maracanã se soltar. Com a vitória na última rodada, o time carioca terminou a Série B em 3º lugar, com 65 pontos. O Náutico, que precisava do triunfo e de um tropeço da equipe do Rio, fechou a competição com 60 pontos e segue na Segunda Divisão.

Além do Vasco, o Bahia também assegurou o acesso à Série A neste sábado, mesmo com uma derrota fora de casa (2 a 1) contra o Atlético-GO, o campeão da edição deste ano da Série B. O Avaí, que também já havia definido a volta à elite, é o outro integrante do quarteto que sobe em 2017. Os catarinenses empataram com o Brasil de Pelotas por 1 a 1 na última rodada.

Clima tenso no começo do jogo no Rio

Após uma dividida com o zagueiro Rodrigo, logo nos minutos iniciais de jogo, o atacante Bill levou uma encarada do vascaíno Rafael Marques. O clima esquentou entre os jogadores das duas equipes, mas o árbitro paulista Thiago Duarte Peixoto preferiu esfriar a confusão apenas na conversa, sem tirar o cartão amarelo do bolso.

Maracanã comemora gols do Oeste e grita nome do time

Com o Vasco tomando sufoco, em contra-ataques seguidos do Ceará, a torcida respirou aliviada quando soube do primeiro gol do Oeste, contra o Náutico. O anúncio da derrota parcial dos pernambucanos, aos 19 minutos da etapa inicial, fez os fãs do time da casa festejarem no Maracanã.

O segundo gol do Oeste em Pernambuco chegou ao conhecimento da torcida do Vasco ainda antes do intervalo. Assim, apesar do revés parcial, o clube do Rio ia encaminhando seu retorno à Série A do país. Neste momento, no Maracanã, as arquibancadas passaram a gritar o nome do time paulista – em tom de protesto contra a falta de capacidade do próprio time.

Martin Silva faz milagres

Em apenas três minutos, o goleiro uruguaio salvou o Vasco duas vezes. Primeiro, aos 21, após um chute de longe de Felipe Menezes. Pouco tempo depois, Silva desviou para escanteio uma finalização perigosa, que saiu dos pés de Wescley.

Golaço de Eduardo

Com domínio da bola e presença constante no ataque, o Ceará conseguiu abrir o placar aos 27 minutos. O lateral esquerdo Eduardo acertou um chute potente de longa distância e venceu Martín Silva. A bola entrou no canto direito do goleiro uruguaio, alterando o placar a favor dos visitantes – e provocando apreensão na torcida da casa.

Thalles faz dois e vai para a galera

A agonia do torcedor vascaíno acabou de vez logo no início do segundo tempo, graças ao oportunismo de Thalles dentro da área. Aos 2 minutos, após um rebote do goleiro em chute de Eder Luís, o jovem atacante acertou uma bela finalização para empatar a partida. Quase em seguida, em um lance que começou num arremesso de lateral, o jogador voltou a balançar as redes, desviando de cabeça. A virada fez o herói da tarde tirar a camisa e correr em direção da torcida – o gesto lhe rendeu um cartão amarelo.

Susto com queda de torcedor

Após o segundo gol de Thalles, um susto esfriou a festa em um dos segmentos das arquibancadas do Maracanã. Na euforia da comemoração, um torcedor acabou caindo no gramado e precisou ser socorrido às pressas pelo atendimento médico do estádio. Ainda não há informações oficiais sobre o estado de saúde do vascaíno.

Decepção em Pernambuco. E torcida invade o campo

Felicidade no Maracanã, frustração na Arena Pernambuco. Mesmo com a derrota parcial do Vasco no primeiro tempo, o Náutico jogou mal e sofreu gols do Oeste antes do intervalo. Os paulistas precisavam da vitória para escapar do rebaixamento e abriram 2 a 0 ainda na primeira etapa, com Pedro Carmona e Mike. O resultado provocou revolta da torcida, que compareceu em ótimo número para a partida decisiva dentro de casa.

Mesmo com a vitória do Vasco, o Náutico poderia subir também, graças à derrota do Bahia para o Atlético-GO. Mas, para isso, precisaria de uma virada no segundo tempo. No entanto, a equipe dirigida por Givanildo Oliveira não conseguiu esboçar reação contra o Oeste.

Indignados com o fiasco, alguns torcedores do Náutico invadiram o campo durante o segundo tempo e paralisaram a partida por alguns minutos. O volante Francis, do Oeste, foi agredido e precisou ser atendido em campo.

VASCO 2 x 1 CEARÁ

Gols: Eduardo, aos 27 minutos do primeiro tempo; Thalles, aos 2 e 4 minutos do segundo tempo
Cartões amarelos: Thales (VAS); Valdo (CEA)
Cartão vermelho: Valdo (CEA)
Local: Maracanã, Rio de Janeiro (RJ)
Árbitro: Thiago Duarte Peixoto (SP)
Auxiliares: Danilo Ricardo Simon Manis (SP) e Herman Brumel Vani (SP)

Vasco
Martin Silva; Madson (William), Rodrigo, Rafael Marques e Julio Cesar; Diguinho (Eder Luís), Douglas, Andrezinho e Nenê; Jorge Henrique (Julio dos Santos) e Thalles
Técnico: Jorginho

Ceará
Éverson; Tiago Cametá, Ewerton Páscoa, Valdo e Eduardo; Richardson, Felipe Menezes, Felipe e Wescley; Bill (Rafael Costa) e Lelê (Robinho)
Técnico: Sérgio Soares

Uol

Hollanda Codó viajará para Maringá pra disputar as quartas de finais da Liga Nacional de Handebol

img-20161113-wa0156

Hollanda Campeão da Conferência Nordeste da Liga Nacional de Handebol Masculino

Após conquistar de forma dramática a Conferência Nordeste da Liga Nacional de Handebol Masculino, a equipe codoense do Hollanda/GHC/Maurício de Nassau/Codó (MA), está de malas prontas para Maringá-PR, aonde na sexta-feira, (25) às 20 horas e no sábado 26/11, enfrentaará o P. M. Maringá/Unimed/Unifamma (PR).

Os jogos serão disputados no Ginásio Francisco Bueno Neto (Chico Neto) e terão os seguintes árbitros: Rogério Aparecido Pinto (SP), Jesus Nilson Aires Menezes (SP) e Erivalto de Oliveira (PR).

Segundo um dos técnicos do Hollanda, Márcio Esmero, nesta fase da Liga Nacional, as equipes recebem as passagens aéreas da CBHd (Confederação Brasileira de Handebol) e cotas da TV, das quais pagam as despesas de alimentação e hospedagem.

“A expectativa é muito boa, pois já vimos a equipe de Maringá jogando pela Copa do Brasil no ano passado. É uma equipe forte fisicamente. Vamos tentar impor uma forte defesa com um handebol com  muita velocidade para equilibrar o jogo”. Disse Márcio.

O Hollanda ainda conta com a experiência de seu técnico principal, Giuliano Ramos, que acaba de retornar de João Pessoa-PB, com o título de bicampeão dos Jogos Escolares da Juventude, categoria infanto (15 a 17 anos), com a equipe piauiense masculina do CAIC. Em João Pessoa, Giuliano recebeu o apelido de “Bernadinho” do Handebol.

Os jogos serão transmitidos pelo canal Band Sports. Todos os jogos de ida das quartas de finais acontecerão nos dia 25 e  os de volta no dia 26. Veja abaixo os confrontos:

– Taubaté x Remo
– Pinheiros x Maracanã
– São Caetano x Adalberto Valle
– Maringá x Hollanda

Fredson Ricardo

Brasil vence Peru, dispara na liderança e encaminha vaga na Copa-2018

renato-augusto-comemora-segundo-gol-do-brasil-ante-o-peru-nas-eliminatorias-1479269044489_956x500O Brasil está com um pé na Rússia. Com gols de Gabriel Jesus e Renato Augusto, a seleção venceu o Peru por 2 a 0 em Lima e encaminhou a sua classificação para a Copa do Mundo de 2018. Agora com 27 pontos, a equipe está a um empate de alcançar a pontuação traçada como objetivo por Tite e sua comissão técnica para selar a vaga no Mundial.

Sob o comando de Jesus, que chegou a cinco gols e duas assistências em seis jogos com a seleção, Philippe Coutinho e Neymar, a equipe brasileira esbanja confiança e alcançou a sexta vitória consecutiva na era Tite.

Mais do que isso: o time lidera a Eliminatória sul-americana com quatro pontos de vantagem para o Uruguai, o vice-líder que perdeu para o Chile nesta rodada, e a oito da Argentina, o último time da zona de classificação. O Peru, por sua vez, começa a se distanciar do sonho de classificação e estaciona nos 14 pontos na 8ª colocação. No fim da partida, alguns torcedores até invadiram o campo para tentar a foto com seu ídolo, especialmente Cueva, mas não tiveram sorte.

A seleção brasileira agora demorará a se reunir novamente. O próximo jogo está marcado apenas para o dia 23 de março, contra o Uruguai, em Montevidéu. Cinco dias depois, a equipe encara o Paraguai em solo brasileiro, em cidade ainda a definir.

Pressão inicial do Peru para na trave

O Peru começou surpreendendo o Brasil e marcou a equipe em linha alta, dificultando a saída da equipe de Tite. Daniel Alves, inclusive, errou um perigoso passe logo no primeiro minuto e viu Cueva fazer jogada perigosa dentro da área. O são-paulino só parou após cair dentro da área e reclamar de pênalti.

Seis minutos depois, Cueva apareceu bem mais uma vez e colocou Carillo na cara de Alisson. Pela esquerda, na entrada da pequena área, o peruano chutou e acertou o pé da trave no chute cruzado.gabriel-jesus-aproveita-sobra-na-area-e-chuta-forte-e-alto-para-abrir-o-placar-contra-o-peru-1479267919867_956x500

Brasil acorda após susto

O barulho da trave fez o Brasil acordar. Imediatamente após o susto, Miranda roubou bola na pequena área e acionou Gabriel Jesus. De primeira, o palmeirense colocou Neymar para correr. O atacante do Barcelona colocou o zagueiro para bailar e tocou para Paulinho. O volante chutou e parou nas mãos de Gallese.

Perto do apito final do primeiro tempo, Fernandinho recebeu cruzamento dentro da pequena área, mas se atrapalhou na hora de cabecear e colocou para fora.

Peru tenta repetir pressão inicial, mas…

O Peru tentou começar os primeiros minutos do segundo tempo assim como foi no primeiro, pressionando o Brasil. A equipe até que fez a bola chegar na área do Brasil, mas não assustou Alisson. A diferença é que logo na primeira resposta brasileira o placar foi inaugurado. Após boa jogada de Philippe Coutinho, a bola sobrou para Gabriel Jesus que bateu de primeira e abriu o placar.

Domínio do meio-campo

Após abrir o placar, o Brasil praticamente dominou as ações controlando o meio-campo. A seleção peruana tentou mudar o destino do jogo adiantando as suas linhas, mas esbarrou na boa marcação de Fernandinho, Paulinho e Renato Augusto. Esse último, aliás, foi o autor do segundo gol após excelente passe adivinha de quem…

Gabriel Jesus não perdoa

De Gabriel Jesus! O palmeirense participou de praticamente todos os lances de perigo da seleção brasileira. Mesmo quando não tocava na bola, levava a marcação junto com ele para abrir espaço para os companheiros, sem contar a importante participação na hora da marcação. Com o gol desta quarta-feira, ele chega aos cinco gols em seis jogos pela seleção. Está bom ou quer mais? Tem mais: além de ter dado assistência na última partida para Neymar marcar contra a Argentina, ele deu outro passe para gol neste jogo, para o gol de Renato Augusto.

Recordes

Com a vitória, o Brasil de Tite iguala o recorde da seleção comandada por Saldanha na campanha para a Copa de 1970, com seis vitórias consecutivas nas Eliminatórias e alcança a terceira maior sequência de invencibilidade de sua história. Tite está 100% no comando da seleção brasileira. A equipe ainda tem o melhor ataque, com 27 gols, a melhor defesa, com nove gols sofridos e o que menos perdeu: apenas para o Chile na estreia, ainda sob o comando de Dunga.
Por fim, o Brasil mantém uma invencibilidade histórica contra o Peru: nunca os pentacampeões foram derrotados por eles em uma Eliminatória.

FICHA TÉCNICA
PERU 0 x 2 BRASIL

Data: 16/11/2016, quarta-feira
Hora: 00h15 (horário de Brasília)
Local: Estádio Nacional de Lima (Peru)
Árbitro: Wilmar Roldan (Colômbia)
Auxiliares: Cristian de La Cru e John Leon (ambos da Colômbia)
Cartões amarelos: Nilson Loyola e Cueva (PER); Renato Augusto (BRA)
Gols: Gabriel Jesus, aos 12 minutos do 2º T e Renato Augusto, aos 32 minutos do 2º T

Peru: Gallese; Corzo (Adivíncula), Ramos, Rodríguez e Loyola; Victor Yotún, Aquino, Andy Polo (Sánchez) e André Carrillo (Ruidíaz); Cueva e Guerrero
Técnico: Ricardo Gareca

Brasil: Alisson; Daniel Alves, Marquinhos, Miranda e Filipe Luis; Fernandinho, Paulinho, Renato Augusto, Philippe Coutinho (Douglas Costa) e Neymar; Gabriel Jesus (Willian)
Técnico: Tite

Fonte:UOL

Hollanda/Codo é campeão da liga Nacional fase Nordeste

Da redação, Santo André (SP) – O Hollanda/GHC/Maurício de Nassau/Codó (MA)  e o Handebol Maracanã (CE) conquistaram as duas vagas da Conferência Nordeste para as quartas de final da Liga Nacional Masculina de Handebol. Na etapa final da região, disputada este fim de semana em Codó (MA), os donos da casa foram os primeiros colocados e os cearenses os segundos. A terceira colocação ficou com o Português/AESO (PE) e a quarta com o Grêmio (BA), porém, estas duas não se classificam.

A última rodada, realizada neste domingo (12), definiria as posições e foi digna de grandes finais. Primeiro, o Maracanã (CE) teve trabalho para passar pelo Grêmio (BA), mas conseguiu fechar o placar em 23 a 21 (13 a 12 no primeiro tempo), com artilharia de Wallison Silva, com oito gols.

img_20161113_120711833Na sequência, Hollanda/GHC/Maurício de Nassau/Codó (MA) e Português/AESO (PE) fizeram um jogo equilibrado do início ao fim e o placar demonstrou toda essa igualdade, terminando empatado em 25 gols. Romário Dias, de Codó, e João Paulo Souza, do Português, dividiram artilharia com oito gols cada.
img_20161113_120124447_hdrO técnico de Codó, Giuliano Ramos, comemorou a classificação, após uma disputa tão acirrada. “Empatamos o jogo em 25 a 25 e conseguimos a classificação em primeiro lugar do grupo. Foi uma partida muito boa, com equilíbrio do início ao fim, como eu já tinha previsto. Conquistamos nosso objetivo. É muito gratificante. Estou muito feliz. É um prêmio para o nosso trabalho de base. Uma equipe que veio da escolinha há poucos anos. Estou satisfeito com a realização desse grande trabalho. Agradeço a todos os envolvidos. Foi uma imensa conquista”, resumiu.
img-20161113-wa0185Márcio Esmero, também da equipe de Codó (MA), comentou sobre o jogo duríssimo que decidiu os classificados para a próxima etapa. “Foi um jogo muito duro, como já era de se esperar, com o Português, que tem muita tradição no Nordeste, com um forte handebol e o trabalho que eles desempenham. Mas, conseguimos impor a velocidade e o jogo que planejamos. Durante todo o tempo, foi uma partida muito equilibrada, além de ser um jogo nervoso porque haviam três equipes na disputa da classificação. Por isso, cada gol valia muito. Conseguimos a classificação na primeira vez que disputamos a Liga Nacional, que este ano veio com um novo formato. Conseguimos ficar entre os melhores do País. Ficamos muito felizes em poder contribuir com o desenvolvimento da região leste do Maranhão e também do Piaui. Esperamos cada dia nos fortalecer mais, com nosso empenho, com a dedicação da equipe, e que nós possamos alçar cada vez mais a voos mais altos.”
img-20161113-wa0156
Tabela
*Horário local
Sexta-feira (11)
Português/AESO (PE) 28 x 30 Handebol Maracanã (CE)
Hollanda/GHC/Maurício de Nassau/Codó (MA) 38 x 30 Grêmio (BA)
Sábado (12)
Português/AESO (PE) 23 x 22 Grêmio (BA)
Hollanda/GHC/Maurício de Nassau/Codó (MA) 28 x 25 Handebol Maracanã (CE)
Domingo (13)
Handebol Maracanã (CE) 23 x 21 Grêmio (BA)
Hollanda/GHC/Maurício de Nassau/Codó (MA) 25 x 25 Português/AESO (PE)
Videos: Jhonny samu
img_20161113_120803614 img-20161113-wa0198 img-20161113-wa0144-copia img-20161113-wa0142

img-20161113-wa0138

Marana/Ceara vice campeão

img-20161113-wa0131 img-20161113-wa0121 img-20161113-wa0119 img-20161113-wa0118 img-20161113-wa0116 img-20161113-wa0105 img-20161113-wa0106 img-20161113-wa0110 img-20161113-wa0115 img-20161113-wa0094