Home / Internacional (página 2)

Internacional

Bartra fica ferido em explosões perto do ônibus do Borussia, e jogo é adiado

Três explosões perto do ônibus que levaria a delegação do Borussia ao jogo contra o Monaco, nesta terça-feira, em Dortmund, causaram o adiamento da partida pelas quartas de final da Liga dos Campeões. Além disso, o zagueiro Bartra ficou ferido no incidente ocorrido na região do hotel em que a equipe aurinegra estava concentrada, mas não corre perigo. A partida foi remarcada para esta quarta-feira, às 13h45 (de Brasília).

– Na explosão, Marc Bartra ficou ferido e está atualmente no hospital. Desejamos uma boa e rápida recuperação, Marc – comunicou o Borussia Dortmund, através do Twitter, logo após o incidente.

Em entrevista ao jornal suíço Blick, o goleiro Roman Bürki contou que a explosão aconteceu depois que o ônibus virou na rua principal e que Bartra, que estava a seu lado, estava sentado no último banco do veículo. O atleta suíço disse ainda que os jogadores se abaixaram e alguns se jogaram no chão por causa do barulho.

Fonte: Globo

Urgente:Tiros deixam mortos e feridos em escola de San Bernardino, nos EUA

Tiros disparados em uma escola da Califórnia, nos Estados Unidos, deixaram dois mortos e dois feridos nesta segunda-feira (10). O incidente aconteceu na escola de ensino fundamental North Park por volta das 10h30 locais (14h30 de Brasília). Os bombeiros e a polícia estão no local, e os alunos são retirados da escola para maior segurança.

Dois adultos morreram em uma sala de aula e dois alunos foram feridos e levados a um hospital. De acordo com o chefe da polícia, Jarrod Burguan, a polícia acredita ser um caso de um assassino suicida. Segundo ele, não há mais ameaça.

“Temos dois estudantes que foram transportados em helicóptero para um centro local de trauma”, disse a porta-voz do Distrito Escolar Unificado de San Bernardino, Maria Garcia, à rede KTLA. Suas condições não são conhecidas no momento.

A terceira vítima é um professor (ou professora), de acordo com Garcia. “Não sabemos a idade dos alunos. Não sabemos em que série o professor ensinava”, disse ela.

“Acreditamos que seja um assassino suicida. Aconteceu em uma sala de aula. Dois alunos foram transportados ao hospital”, afirmou o chefe da polícia pelo Twitter.

ONU faz reunião de emergência para discutir bombardeio dos EUA à Síria

O mundo acompanha, atento, os desdobramentos do ataque aéreo dos Estados Unidos contra uma base aérea na Síria. Foi a primeira ação militar contra o regime do presidente sírio, Bashar al-Assad. O Conselho de Segurança da ONU se reuniu, em caráter de emergência nesta sexta-feira (7), para discutir o bombardeio, que ocorreu na madrugada desta quinta-feira.

Durante a reunião, o Reino Unido apoiou os Estados Unidos. O embaixador britânico criticou a Rússia e disse que crimes de guerra devem ser punidos. Os países pedem uma investigação que mostre de onde partiu o ataque químico na Síria. Ainda não se chegou à uma conclusão sobre quem é culpado pelo massacre.

Na ofensiva desta quinta-feira (7), o governo sírio diz que foram seis militares mortos. A agência estatal disse que foram nove no total incluindo civis.

O ataque
Cinquenta e nove mísseis foram lançados durante três a quatro minutos. Eles partiram dos navios Destroyers Porter e Ross, da marinha americana, estacionados na parte leste do Mar Mediterrâneo. O alvo foi a base aérea de Al Shayrat, na Síria.

O objetivo era atingir jatos, abrigos de aeronaves, equipamento de radar, bunkers de munição, locais para armazenamento de combustível e sistemas de defesa aérea. Imagens feitas pela TV Síria mostram áreas de um hangar queimadas e alguma fumaça.

Já em imagens divulgadas por uma TV russa se pode ver fumaça saindo dos alvos e militares perto das bases aéreas. Uma apresentadora de TV russa leu o anúncio do Ministério da Defesa do país, dizendo que “o impacto do ataque na base na Síria foi muito pequeno”.

Em outra imagem é possível ver o buraco no teto causado provavelmente por um míssil. O correspondente do canal Rússia24 postou na internet um vídeo de um dos hangares com um avião intacto.
Míssil Tomahawk
O míssil Tomahawk foi usado pela primeira vez numa guerra durante a operação Tempestade do Deserto, que devastou o Iraque em 1991. Ele pode carregar 450 kg de explosivos convencionais ou até uma ogiva atômica. A velocidade do Tomahawk é de 880 km/h, parecida com a de aviões comerciais, mas baixa para um míssil e velocidade é um dos fatores determinantes para esse tipo de arma porque quanto mais rápido, menor a chance dele ser derrubado

Para compensar a falta de velocidade, o Tomahawk voa muito baixo, o que é ruim para os radares antiaéreos. O míssil é equipado com um sistema de navegação mais avançado que o GPS, o Tercom – numa tradução livre, correspondência de contorno do terreno.

O Tomahawk tem uma câmera que compara, em tempo real, o que o míssil enxerga pela frente, com um mapa 3D, gravado na memória dele. Tudo isso garante uma precisão impressionante, mesmo se o alvo estiver a 1,3 mil km de distância.

Fonte:G1

 

Estados Unidos lançam mísseis contra base aérea da Síria e matam pelo menos seis pessoas

Os Estados Unidos bombardearam na noite desta quinta-feira (6) uma base aérea da Síria. As Forças Armadas da Síria informaram que seis pessoas morreram no ataque, sem especificar se elas eram militares ou civis. Horas antes, o Observatório Sírio de Direitos Humanos havia informado que quatro militares da base área morreram após o bombardeio.

A ofensiva foi uma retaliação ao ataque com armas químicas realizado na terça-feira (4) contra civis atribuído às tropas do ditador Bashar Assad — o governo sírio nega ter utilizado armas químicas na ocasião.

Este foi o primeiro ataque direto norte-americano contra o governo de Assad desde que começou a guerra civil no país.

A ofensiva norte-americana disparou 59 mísseis em cerca de um minuto. Ainda não há informações oficiais de feridos ou se outros locais foram atacados pelos mísseis que partiram de navios posicionados no Mar Meditarrâneo.

Em pronunciamento, o presidente americano, Donald Trump, disse que ordenou a operação e acrescentou que, apesar da negativa de Assad, não há dúvidas de que o governo sírio utilizou armas químicas.

“É interesse vital da segurança nacional dos Estados Unidos prevenir e impedir a disseminação e o uso de armas químicas”, disse Trump. “Não pode haver dúvida de que a Síria usou armas químicas proibidas, violou suas obrigações sob a convenção de armas químicas e ignorou os alertas do Conselho de Segurança da ONU.”

Os mísseis Tomahawk foram lançados em direção à província de Homs, de onde os Estados Unidos entenderam que partiu o bombardeio com armas químicas da última terça-feira. Naquela oportunidade, dezenas de pessoas, incluindo crianças, morreram.

O ataque havia ocorrido uma semana após o secretário de Estado norte-americano, Rex Tillerson, e a embaixadora dos EUA na ONU, Nikki Haley, terem dito que o foco do país na Síria era conter os militantes do Estado Islâmico, e não retirar Assad do poder.

Na ocasião, o ministro das Relações Exteriores da França afirmou que o suposto ataque com armas químicas era uma forma de testar o governo Trump e instou Washington a esclarecer sua posição sobre Assad.

Fonte: R7

Chinês “crucifica” filho por não fazer lição de casa

31kcbbq1fxns2ogb70ezgop8lParece imagem de filme de terror, mas aconteceu na China: um pai fez seu filho de dez anos permanecer “crucificado” na rua como castigo por não fazer lição de casa. A criança foi obrigada a ajoelhar em uma caixa de plástico com uma cruz de madeira nas costas durante horas porque o patriarca acredita que a humilhação estimularia o garoto a cumprir seu dever no futuro.

O castigo aconteceu nas ruas do município de Chongqing, na China, e o menino ficou lá por horas até ser liberado. O pai é dono de uma frutaria na região e é conhecido entre os vizinhos por aplicar punições rígidas aos seus dois filhos.

Quando a professora contou que, pela segunda vez seu filho não havia feito lição de casa, o homem determinou que recebesse o castigo extremo na frente de todos os passageiros e motoristas.

Preocupado, um dos vizinhos fotografou a cena e compartilhou na internet. Assim que a imagem viralizou, o pai passou a direcionar sua raiva ao fotógrafo, alegando estar considerando processar o homem por publicar a imagem sem autorização prévia.

Ao “Daily Mail”, o homem afirmou que a crucificação de seu filho não era “nada sério”, mas sim “só uma piada” que não esperava que viralizasse e recebesse atenção nessas proporções. Não é claro se o chinês sempre aplica castigos semelhantes a este e nem se a polícia está investigando o caso.

China

A China é conhecida por aplicar punições severas e também por colocar pressão em seus jovens para que tenham bons resultados escolares e, no futuro, sucesso profissional. Em 2015, uma mãe foi presa por bater em seu filho que não tinha terminado a lição de casa.

A mulher chicoteou o menino de nove anos com uma corda de pular e um aparelho para coçar as costas. De acordo com ela, a criança mereceu o castigo por não ter feito lição e ter mentido. “Eu não sou uma mãe ruim, só não quero que ele minta”, disse em sua defesa.

Fonte: IG

A corrida para salvar o mundo,Donald Trump declarou guerra ao planeta Terra.

donald-trump-2Ele está aprovando oleodutos, promovendo minas de carvão e, segundo informantes, tem um decreto legislativo pronto para tirar os Estados Unidos do Acordo de Paris, nossa melhor chance de garantir um futuro limpo e seguro.

Quando se trata de clima, não podemos permitir uma lambança dessas. Nosso clima é delicado e instável: a última era do gelo se instalou dentro de apenas seis meses. Não estamos falando de tempestades ou inundações, mas de um apocalipse que ameaçaria tudo que amamos! É isso o que mais assusta cientistas em termos de mudanças climáticas.

Mas temos um plano de batalha que, se vencermos, poderá neutralizar o ataque de Trump:

  • Trabalhar com prefeitos e líderes locais para, coletivamente, honrar os compromissos selados pelos Estados Unidos em Paris, mesmo que Trump não faça o mesmo.
  • Fazer uma grande campanha para eliminar US$ 1 trilhão de dólares em impostos como pagamento de subsídios para multinacionais de petróleo e carvão, e investindo em energia limpa em vez disso.
  • Aprovar leis nos principais países fabricantes de veículos determinado que novos carros sejam elétricos.
  • Fazer com que as grandes empresas e corporações do mundo usem energia 100% renovável.

Se 10.000 pessoas fizerem uma pequena doação semanal, poderemos passar os próximos dois anos entrando com tudo nesse plano e ir além, garantindo que Trump não destrua o planeta Terra.

Contribua com uma doação semanal para ajudar a humanidade nessa guerra pela sobrevivência:

ABSURDO:Judeus não precisam de Cristo para serem salvos, conclui Vaticano

papa-franciscoOs judeus podem garantir a salvação eterna sem se converter ao cristianismo, disseram teólogos católicos em um relatório publicado como resultado de uma longa investigação do Vaticano.

Essa era uma questão que prejudicava, segundo eles, as relações entre as duas religiões. O material também afirma que a Igreja não deve procurar ativamente converter judeus ao cristianismo, algo que já era defendida pelo ex-Papa Bento XVI em seu livro de 2011.

O relatório elaborado pela “Comissão para as relações religiosas com os judeus” da Igreja Católica, afirma ser possível que os judeus sejam salvos da condenação eterna independentemente de Cristo.

“Embora os judeus não creiam em Jesus Cristo como o redentor universal, eles têm direito à salvação porque os dons e a vocação de Deus são irrevogáveis”, conclui o relatório, segundo um resumo divulgado à imprensa.

A crença de que o único caminho para a salvação é através da fé em Cristo é um princípio fundamental do cristianismo. Por isso, ao mesmo tempo que os teólogos católicos dizem que é somente graças à morte e ressurreição de Cristo que todas as pessoas têm oportunidade de salvação, insistem que os judeus são tratados de outra maneira. Seria isso “um mistério insondável no plano salvífico de Deus”.

Essa posição não constitui uma mudança formal da doutrina católica, mas indica a busca do   Vaticano em tentar minimizar os séculos de ensino antissemita, que na Idade Média justificou a perseguição e até morte de judeus.

Desde o Concílio Vaticano II que a Igreja Católica não atribui mais a responsabilidade pela crucificação de Cristo à “comunidade judaica”, destacando ainda o que chama de herança compartilhada das duas religiões.

As relações entre as duas religiões já foram tratadas em outro relatório – de 1998 – da mesma comissão que conclamou os católicos a se arrependerem por não terem feito mais para impedir o Holocausto e recriminou o silêncio da Igreja como instituição. Com informações de Jews News

Como um projétil pode impedir a colisão de asteroides com a Terra

colisacc83o-terra-asteroide-20150923-042Fazer uso de um projétil para desviar a órbita de um asteroide e evitar a colisão com a Terra seria uma estratégia possível, segundo um estudo do Instituto de Estudos do Espaço da Catalunha (IEEC-CSIC, na sigla em espanhol). A pesquisa, publicada na edição de janeiro do periódico científico The Astrophysical Journal, foi feita com base no meteorito Chelyabinsk, que explodiu em 2013 sobre céu russo após atravessar a atmosfera. A análise demonstra que, de acordo com a composição, densidade e estrutura interna da rocha, é possível que uma missão, desenvolvida com antecedência, consiga impedir o impacto.

O estudo não é o primeiro a investigar maneiras de evitar um possível confronto entre um objeto próximo à Terra (NEO, sigla em inglês) de grandes dimensões e o nosso planeta. No início do ano, o governo americano também divulgou um plano para lidar com esse tipo de ameaça.

De acordo com os cientistas, a probabilidade de uma rocha com quilômetros de diâmetro ter consequências devastadoras após se chocar com a Terra é estatisticamente pequena, já que é mais frequente que objetos de poucas dezenas de metros (como o de Chelyabink), que são descobertos continuamente, alcancem a atmosfera terrestre. As chances, entretanto, ainda existem – e astrônomos afirmam que, se não for identificado a tempo, o impacto não poderá ser evitado.

Como impedir a colisão

Quando explodiu sobre a Rússia, o meteorito de aproximadamente 18 metros de diâmetro se fragmentou em milhares de pedaços que caíram na superfície do planeta. O rompimento do objeto na atmosfera mostrou que a Terra atua como um eficiente escudo — por causa do atrito com a atmosfera, o corpo celeste se desintegrou e apenas 4.000 quilos de suas 13.000 toneladas atingiram a superfície. O maior pedaço, de 570 quilos, foi encontrado no lago Chebarkul. Apesar de ser um meteorito pequeno, o choque que ocorreu quando entrou na atmosfera, a uma velocidade de 19 quilômetros por segundo, deixou centenas de feridos e grandes danos materiais.

Em laboratório, a equipe dirigida pelo pesquisador Jordi Sort, da Universidade Autônoma de Barcelona (UAB), realizou medições das propriedades mecânicas do meteorito que, segundo os cientistas, tem características semelhantes a alguns tipos de asteroides. A análise obteve de maneira rigorosa e sistemática as propriedades dos materiais que formam esse corpo celeste, em particular, a dureza, a elasticidade e a resistência à fratura. Essas informações são determinantes para que o impacto de um projétil consiga desviar a órbita desse objetos. Segundo os resultados, a composição, a estrutura interna, a densidade e outras propriedades físicas são fundamentais para o êxito de uma missão na qual seria lançado um projétil cinético – tipo de projétil que não possui carga explosiva – para desviar a órbita de um asteroide perigoso.

Asteroides, meteoritos e meteoros

Asteroides são corpos celestes menores que planetas que vagam pelo sistema solar desde sua formação, há 4,6 bilhões de anos. Meteoritos, por sua vez, são pedaços de asteroides que eventualmente atingem a superfície da Terra. Já os meteoros são as rochas que atravessam a superfície da Terra e deixam rastros luminosos no céu, resultado do atrito com o ar – são popularmente reconhecidos como estrelas cadentes.

O objeto que explodiu sobre o céu de Chelyabinsk é um meteorito de uma classe conhecida como condrito ordinário. Os pesquisadores o escolheram porque esse tipo de rocha é mais consistente e pode ser considerado representativo dos materiais formativos da maioria dos objetos potencialmente perigosos para a Terra.

(Com EFE)

A casa mais cara do mundo está à venda e custa 250 milhões de dólares

casaO luxo dos luxos está à venda por 250 milhões de dólares. Trata-se da mansão Bel Air, em Beverly Hills, Califórnia (EUA). Acabada de construir, é a casa mais cara à venda, de momento, no mercado americano.

O seu preço pode ser considerado um valor exorbitante para o comum dos mortais mas os inúmeros e exclusivos luxos que a mansão guarda, parecem justificá-lo. São 3.530 metros quadrados, com 21 casas-de-banho, 12 quartos, cinco bares e três cozinhas. Há ainda um SPA, um ginásio, uma sala de cinema (com 40 lugares e decorada sob o tema James Bond), quatro pistas de bowling, duas adegas abastecidas com uma coleção dos vinhos caros e uma piscina “forrada” a vidro italiano.

Bel Air será vendida com toda a mobília, uma coleção de arte com mais de 100 peças — que inclui uma instalação interativa do artista inglês Dominic Harris e uma escultura tridimensional de uma câmara fotográfica Leica do escultor chinês Liao Yibai, avaliada em um milhão de dólares — e uma garagem “recheada” com 12 carros vintage topo de gama, entre os quais um Bugatti Veyron, um Pagani Huayra e um Rolls-Royce Dawn.


O corretor imobiliário Rayni Williams explicou à CNN que “não é comum uma casa ser vendida com coleções destas” e que a coleção de carros — avaliada em 30 milhões de dólares — foi uma “extravagância cuidadosamente planeada para aumentar a exclusividade” da mansão. Além dos carros, no terraço encontra-se um helicóptero utilizado na série dos anos 80 “Airwolk”.

O dono do BAM Luxury Development group — empresa responsável pela construção e venda da mansão –, Bruce Malowsky, explica que antes do seu negócio e da construção da Bel Air não havia “ninguém a desenvolver imóveis de luxo para os milionários” que exigem o melhor da vida.casa2

Se a Bel Air for realmente vendida por 250 milhões de euros será 100 milhões de dólares mais cara do que a mansão Suzhou, a propriedade chinesa mais cara de 2016. A casa mais cara alguma vez vendida na América custou 195 milhões de dólares.casa3