Home / Internacional (página 3)

Internacional

Trump assina ordem para construção de muro na fronteira dos EUA com o México

Donald Trump, acompanhado pelo vice-presidente Mike Pence e o secretário de Segurança Interna John F. Kelly, exibe ordem executiva que assinou para construir muro na fronteira com o México (Foto: AP Photo/Pablo Martinez Monsivais)

Donald Trump, acompanhado pelo vice-presidente Mike Pence e o secretário de Segurança Interna John F. Kelly, exibe ordem executiva que assinou para construir muro na fronteira com o México (Foto: AP Photo/Pablo Martinez Monsivais)

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, assinou nesta quarta-feira (25) uma ordem executiva para destinar fundos federais para a construção de um muro na fronteira com o México, informam as agências Reuters e AP e a rede CNN. A construção do muro foi uma das principais promessas de campanha do republicano.

Trump também assinou uma ordem executiva para bloquear fundos federais para as chamadas “cidades-santuário”, que protegem imigrantes sem documentos da deportação.

Os fundos federais serão abolidos para cidades que se recusem a fornecer informações às autoridades federais sobre o status de imigração de pessoas detidas nesssas localidades, entre as quais estão Chicago, Nova York e Los Angeles.

“Uma nação sem fronteiras não é uma nação. A partir de hoje os Estados Unidos tomam de volta o controle de suas fronteiras”, disse depois a uma platéia de funcionários do Departamento de Segurança Interna. “Acabo de assinar duas ordens executivas que vão salvar milhares de vidas, milhões de empregos e bilhões e bilhões de dólares”, afirmou.

“Quero enfatizar que vamos trabalhar em parceria com nossos amigos do México para melhorar a segurança e oportunidade econômicas nos dois lados da fronteira. Tenho uma grande admiração pelo povo mexicano e espero me reunir de novo com o presidente do México. Faremos isso em breve”, afirmou.

O presidente americano disse que discutirá com seu colega mexicano coordenação entre os dois países em questões importantes, como o desmantelamento de cartéis e a saída de armas e dinheiro ilegal dos EUA para o México.

Construção ‘em meses’

Em uma entrevista concedida à ABC News divulgada antes da assinatura da ordem nesta quarta, Trump disse que a construção do muro na fronteira com o México começará “assim que possível”. Questionado sobre se seria uma questão de “meses”, o presidente disse: “eu diria em meses”. Segundo o presidente, o planejamento da construção começa imediatamente.

Na entrevista, Trump também afirmou que a construção será financiada pelos contribuintes americanos, mas que “relativamente em breve” o país começará uma negociação de reembolso com o país vizinho.

“Seremos, de alguma forma, reembolsados pelo México, o que eu sempre disse”, afirmou. “Seremos reembolsados em uma data posterior de qualquer transação que fizermos com o México”, disse Trump.

Confrontado com a afirmação do presidente Enrique Peña Nieto, de que o México não pagará pelo muro, Trump disse: “Ele tem que dizer isso. Mas estou te dizendo que haverá um pagamento. Será de uma forma, talvez uma forma complicada”, disse. “O que estou fazendo é bom para os Estados Unidos. Também vai ser bom para o México. Queremos um México muito estável, muito sólido”, acrescentou.muro-do-trump-va

Visita do presidente mexicano

O documento foi assinado no dia em que o ministro das Relações Exteriores do México, Luis Videgaray, chega a Washington para preparar a visita do presidente do país, Enrique Peña Nieto. O mexicano deve se reunir com Trump no final do mês, sendo um dos primeiros líderes mundiais a se encontrar com o novo presidente americano.

Antes da eleição, Peña Nieto recebeu críticas dos mexicanos por participar de uma reunião com Trump. Os dois se reuniram em agosto de 2016, quando Trump ainda fazia campanha como candidato, e falaram sobre o muro, entre outros assuntos. Na ocasião, o presidente mexicano disse que deixou claro que seu país não pagará pela construção do muro, o que é proposto por Trump.

O presidente mexicano Enrique Peña Nieto e Donald Trump apertam as mãos após reunião na Cidade do México (Foto: REUTERS/Henry Romero)

O presidente mexicano Enrique Peña Nieto e Donald Trump apertam as mãos após reunião na Cidade do México (Foto: REUTERS/Henry Romero)

Trump já havia antecipado em seu Twitter que assinaria a medida nesta quarta-feira. “Grande dia planejado na SEGURANÇA NACIONAL amanhã. Entre muitas outras coisas, vamos construir o muro!, escreveu.”

Promessa de campanha

Entre as principais promessas de Trump durante a campanha estavam construir um muro ao longo de toda a fronteira com o México – e fazer o país vizinho pagar a conta (o que autoridades mexicanas já afirmaram não aceitar) – e deportar todos os imigrantes ilegais que vivem nos EUA.

A fronteira entre EUA e México tem cerca de 3.000 quilômetros (a distância entre São Paulo e Natal), e já existe algum tipo de barreira em um terço de sua extensão. As demais áreas ficam em regiões desérticas ou montanhosas, de difícil acesso.

Estima-se que 11 milhões de imigrantes vivam irregularmente nos EUA, muitos dos quais ingressaram por terra e jamais entraram nos registros do governo. Para dar conta da missão, Trump pretende triplicar para 15 mil o número de agentes de deportação.

Durante sua campanha, Trump também prometeu suspender a entrada de muçulmanos no país. Embora a discriminação por religião seja proibida no país, o presidente americano pode vetar a concessão de vistos a nacionalidades específicas – algo que a legislação permite, segundo especialistas.

Primeiras ações

Nas primeiras horas à frente da Casa Branca, Trump, que tomou posse no último dia 20, assinou uma ordem executiva para enfraquecer o Obamacare, o programa de saúde dos EUA aprovado durante o governo de seu antecessor, Barack Obama.

Nesta segunda-feira (23), assinou outra ordem executiva para iniciar a saída do país do Tratado de Associação Transpacífico (TPP, na sigla em inglês), assinado por 12 países. Durante a campanha, Trump denunciou com veemência o que chamou de acordo “terrível”, que “viola”, segundo ele, os interesses dos trabalhadores norte-americanos.

Neste terça, Trump aprovou os projetos de dois polêmicos oleodutos, o extenso oleoduto Keystone XL, que transportará petróleo do Canadá até as refinarias nos Estados Unidos, e outro que atravessará um território indígena em Dakota do Norte.

Fonte: G1

16 fotos da NASA que revelam uma verdade assustadora sobre o mundo

A Terra tem 4,6 bilhões de anos. E quando vemos essas fotos tiradas diretamente do site da NASA, podemos perceber como a presença humana conseguiu mudar (para pior) a paisagem do planeta em que vive. Essas fotos possuem uma diferença de 5 anos a 1 século.

É assustador ver mudanças tão negativas.

Geleira Muir, Alasca, EUA Agosto de 1941 e Agosto de 2004

16-fotos-da-NASA-que-revelam-uma-verdade-assustadora-sobre-o-mundo

 

Geleira Oso, Alasca, EUA – Julho de 1909 e Agosto de 2005

5-8

 

Lago Powell, Arizona e Utah, EUA Março de 1999 e Março de 2014

4-8

 

Floresta em Rondônia, Brasil. Junho de 1975 e Agosto de 2009

6-6

 

Geleira Corey Kalis, Peru. Julho de 1978 e Julho de 2011

13-3

 

Geleira McCarthy, Alasca, EUA Julho de 1909 e Agosto de 2004

7-6

 

Pico Matterhorn, Alpes, na fronteira entre Suíça e Itália. Agosto de 1960 e agosto de 2005

9-5

 

Geleira Pedersen, Alasca, EUA. Verão de 1917 – verão de 2005

1

Mar de Aral, na Ásia Central. Agosto de 2000 e agosto de 2014

2

 

Americana dá à luz gêmeos nascidos em anos diferentes

54fbc6b3c8dc1c629972c49c979507bdA americana Holly Shay deu à luz gêmeos nascidos em anos diferentes no último fim de semana no Hospital Banner, em Glendale, no estado do Arizona (EUA).

O primeiro bebê do casal Brandon e Holly Shay, Sawyer, nasceu às 23h51 de sábado (31 de dezembro). Holly acabou dando à luz o irmão gêmeo apenas após a virada de ano.

Everett nasceu um minuto depois da meia noite, já no dia 1º de janeiro de 2017.

“Realmente, não paramos para olhar o relógio”, disse o pai dos gêmeos à emissora de televisão NCB News. “Queríamos ver se eles seriam os primeiros a nascer em 2016 nos Estados Unidos”. Os bebês e Maribel passam bem. Agora fica a dúvida de quando cada um vai comemorar seu aniversáiro.

Sem-teto acha R$ 500, devolve e ganha R$ 25 mil de recompensa

fef97788813c2b819adab64fbaaa5c1cUm sem-teto deu um belo exemplo de honestidade e teve uma recompensa pela boa ação de forma multiplicada.A vida de Gary, que mora nas ruas de Liverpool, na Inglaterra, se transformou a partir do Natal, quando ele achou uma sacola de compras de uma loja de ternos chamada Greenwoods Menswear.

Quando percebeu que dentro da sacola tinha um terno com uma etiqueta que marcava 140 libras (equivalente a 560 reais) e outros itens, o homem foi até a loja para entregar tudo ao comprador.De acordo com o site inglês Mirror, Gary pensou que o dono iria precisar do terno para uma ocasião especial – um casamento, uma formatura ou talvez até um velório.

Lewis Roberts, que esqueceu a sacola, foi contatado pela loja e, quando foi buscar os itens que havia esquecido, recebeu tudo das mãos de Gary.

Ao saber da história de honestidade do sem-teto, Lewis fez uma publicação no Facebook no dia seguinte.Desde então, Gary recebeu várias ofertas de emprego e ajuda financeira.Darren Galvin foi uma das 50 mil pessoas que se comoveram com o caso.Ele compartilhou a história e criou uma pagina no site de vaquinha virtual GoFundMe, para ajudar Gary.Ele pedia 2 mil libras – mais de 8 mil reais. Para supresa de todos, em apenas 5 dias de doações, a campanha conseguiu arrecadar o triplo: passou de 6 mil libras – 25 mil reais.

A loja de ternos Greenwoods também deu a Gary um casaco para passar o inverno e um terno para usar em suas futuras entrevistas de emprego.

Com informações do Só Notícia Boa.

Carro com piloto automático “prevê” acidente e intriga internautas

6a4a31ce-779f-452c-85b7-ce7c1cccf4b3Será possível que os computadores estão se tornando capazes de prever o futuro? Um vídeo que mostra o momento em que um carro com piloto automático da empresa Telsa antevê um acidente poucos segundos antes de ele acontecer está intrigando a internet.

A filmagem do acidente, que aconteceu em uma estrada na Holanda, foi compartilhada na conta do Twitter de Hans Noordsij. Ele ainda contou que ninguém ficou com ferimentos graves.

O carro automático da empresa Tesla possui um sistema que permite que o próprio automóvel assuma o controle parcial, sendo capaz de mudar de faixa e se adaptar ao veículo da frente.

Fonte: Com informações da UOL

Família de Schumacher gasta mais de R$ 20 milhões por ano em tratamento

2c1m3zej268vad9hudxcxn9trMuito pouco se sabe sobre o estado de saúde de Michael Schumacher e como está sendo feito o seu tratamento em casa. O diário britânico “The Sun”, porém, divulgou que a família do ex-piloto alemão estaria gastando cerca de 135 mil euros por semana com a sua recuperação do acidente de esqui sofrido em 29 de dezembro de 2013, nos Alpes Franceses. Ou seja, R$ 462 mil semanais.

Em outras palavras: por mês, o tratamento de Schumacher custa 540 mil euros (R$ 1,8 milhão) desde quando se acidentou, sendo que anualmente esse valor é de 6,5 milhões de euros, o equivalente a R$ 22,2 milhões. Vale lembrar que ele deixou o hospital em setembro de 2014 e foi para a mansão da família na cidade suíça de Gland, onde é atendido diariamente por uma grande equipe médica.

Em 2013, pouco antes de sofrer o acidente, a fortuna do alemão estava avaliada em cerca de R$ 36,6 bilhões.

As pessoas próximas ao heptacampeão mundial de Fórmula 1 tentam manter sigilo absoluto, a pedido de esposa Corinna e da assessora Sabine Kehm. De acordo Felix Damm, advogado do alemão, os detalhes sobre o estado de saúde dele “são particulares”, mas ele revelou recentemente em em uma audiência na Justiça que Schumacher “não pode andar” e nem se levantar.

O acidente

Michael Schumacher sofreu o grave acidente enquanto esquiava nos Alpes Franceses, mais precisamente na estação de Méribel. O ex-piloto bateu com a cabeça em uma pedra e sofreu um grave traumatismo craniano, sendo resgatado de helicóptero e levado com urgência para o centro médico de Moutier. Em seguida, foi encaminhado ao Hospital de Grenoble, onde seria submetido a cirurgia no cérebro e permaneceria em coma por vários meses.

Polêmicas

Além de todas informações desencontradas sobre o real estado de Schumi, a busca por novidades causou uma polêmica quando alguns prontuários médicos com relatos da saúde do alemão foram roubados. A investigação chegou à empresa Rega, especializada em transportes aéreos via helicóptero e que levou o ex-piloto da França para a Suíça. Um homem não identificado foi preso, acusado de pegar os prontuários, e depois foi encotrado morto enquanto estava detido em Zurique.

No fim de 2016, um homem teria fotografado Michael Schumacher em sua residência e pedido 1 milhão de euros (ou R$ 3,5 milhões) para repassar as imagens à imprensa.

Fonte: IG

Atirador mata ao menos 35 e fere 40 em casa noturna em Istambul, diz governador

Ao2017-01-01t003032z-1011523111-rc1e6bd0fcf0-rtrmadp-3-turkey-attack menos 35 pessoas morreram e 40 ficaram feridas após tiros serem disparados em uma casa noturna em Istambul, na Turquia, durante a comemoração do Ano Novo. O governador de Istambul, Vasip Şahin, diz que um atirador agiu sozinho e classificou o caso de “ataque terrorista”, sem especificar quem seria o autor, de acordo com a Reuters.

O ataque aconteceu no Reina, um dos clubes mais populares de Istambul, e que também tem uma área de bar e restaurante. Os tiros começaram por volta da 1h30 da madrugada de domingo (20h30 horas de sábado em Brasília), quando havia centenas de pessoas dentro do estabelecimento.

De acordo com a CNN turca, testemunhas chegaram a dizer que dois homens fantasiados de Papai Noel entraram no local e atiraram aleatoriamente, sem escolher vítimas específicas. Um policial que estava na porta foi o primeiro a ser baleado e morrer.

O atirador ainda estaria dentro do clube, também segundo testemunhas, mas é possível que ele tenha fugido sem ser identificado. Dezenas de ambulâncias e viaturas policiais estão no local, que fica no bairro de Ortakoy.

O gabinete do primeiro-ministro turco, Binali Yildirim, impôs uma proibição temporária à cobertura da imprensa, por razões de segurança nacional e manutenção da ordem pública, relatou a Associated Press (AP).

Segundo a agência estatal turca Anadolu, medidas especiais de segurança foram adotadas nas principais cidades turcas para as festas de fim de ano. Apenas em Istambul, 17 mil policiais foram acionados, alguns deles disfarçados de Papai Noel ou vendedores ambulantes.

De acordo com a CNN turca, testemunhas chegaram a dizer que dois homens fantasiados de Papai Noel entraram no local e atiraram aleatoriamente, sem escolher vítimas específicas. Um policial que estava na porta foi o primeiro a ser baleado e morrer.

O atirador ainda estaria dentro do clube, também segundo testemunhas, mas é possível que ele tenha fugido sem ser identificado. Dezenas de ambulâncias e viaturas policiais estão no local, que fica no bairro de Ortakoy.

O gabinete do primeiro-ministro turco, Binali Yildirim, impôs uma proibição temporária à cobertura da imprensa, por razões de segurança nacional e manutenção da ordem pública, relatou a Associated Press (AP).

Segundo a agência estatal turca Anadolu, medidas especiais de segurança foram adotadas nas principais cidades turcas para as festas de fim de ano. Apenas em Istambul, 17 mil policiais foram acionados, alguns deles disfarçados de Papai Noel ou vendedores ambulantes.

Avião militar russo com 92 pessoas a bordo cai no mar Negro

Umaviao-russo avião militar russo com 92 pessoas a bordo caiu no mar Negro, logo após decolar do balneário de Sochi, no sudoeste da Rússia. O desaparecimento da aeronave e o encontro dos destroços do avião foram confirmados pelo Ministério da Defesa. O órgão informa que não há sobreviventes do desastre aéreo.

Equipes de emergência resgataram corpos e restos do avião; alguns foram encontrados a cerca de 1,5 km da costa. Barcos, helicópteros e drones ajudam nas buscas na região.

Segundo a agência France Presse, opresidente russo Vladimir Putin declarou luto nacional para esta segunda-feira.

A aeronave decolou às 5h20 no horário local, 0h20 no horário de Brasília, com destino à base aérea russa de Khmeimim, na Síria, e sumiu dos radares 20 minutos após a decolagem, ao fazer uma manobra sobre águas russas. O governo russo descarta ação terrorista como a causa do acidente e já investiga o que teria ocasionado a queda da aeronave.

O modelo da aeronave envolvida no acidente é um Tu-154, muito usado no transporte aéreo doméstico na Rússia. Fontes dos serviços de emergência indicaram que o Tu-154 procedia de Moscou e tinha feito escala no aeroporto de Sochi para reabastecer.

“Fragmentos do Tu-154 do Ministério da Defesa russo foram encontrados a 1,5 km da costa do mar Negro a uma profundidade de 50 a 70 metros”, informou o Ministério da Defesa, segundo a rede britânica BBC.

A bordo do avião viajavam militares e integrantes do renomado coral e grupo de dança Alexandrov, do Exército russo, que participariam das comemorações de Ano Novo na base aérea síria de Khmeimim, em Latakia, onde a Rússia tem um agrupamento de aviões de guerra. Além dos integrantes do coral também estariam a bordo do voo nove profissionais de imprensa, oito soldados e dois funcionários civis. A BBC informa que Elizaveta Glinka, conhecida como Doutora Liza e diretora-executiva da instituição de caridade Fair Aid, estava no voo.

Investigação

Segundo a CNN, as condições do clima no local no momento do desaparecimento estavam favoráveis. A BBC informou que foram iniciadas investigações para saber se houve violação das normas de segurança do transporte aéreo que pudesse ter provocado a queda.

O presidente do Comitê de Defesa e Segurança do Conselho da Federação, Viktor Ozerov, disse à agência russa Sputnik que a queda da aeronave pode ter ocorrido por um problema técnico ou falha humana. Ozerov não crê na hipótese de ação terrorista.

“Eu descarto completamente a versão do ataque terrorista. É a aeronave do Ministério da Defesa, o espaço aéreo da Federação Russa, não pode haver tal versão”, afirmou. “O avião teve que dar uma volta em U após a decolagem sobre o mar, pode ter tomado a direção errada”, explicou Ozerov.

O porta-voz do Kremlin, Dmitri Peskov, disse que o presidente russo, Vladimir Putin, foi informado imediatamente quando a aeronave desapareceu dos radares.

O avião

O avião que caiu foi construído em 1983 e passou por manutenção em 2014, de acordo com o Ministério da Defesa.

O Tu-154 é um avião soviético de três motores projetado no final dos anos 1960. Mais de mil aviões deste modelo foram construídos, e eles foram usados por transportadoras na Rússia e em todo o mundo. Recentemente, companhias aéreas russas substituíram modelos Tu-154 por outros mais modernos, mas o Exército e algumas outras agências do governo russo continuam usando-o.

“É um excelente avião, que provou ser confiável durante décadas de serviço”, disse o piloto veterano Oleg Smirnov em declaração televisionada.

Em abril de 2010 um Tu-154 que transportava o presidente polonês Lech Kaczynski e outras 95 pessoas caiu quando tentava pousar em mau tempo em um aeroporto militar usado esporadicamente em Smolensk, no oeste da Rússia. Todas as pessoas a bordo morreram. A investigação conduzida por especialistas russos e poloneses culparam um erro do piloto em más condições climáticas.

Fonte:G1

Famílias pedem autorização para matar filhas e evitar estupro em Aleppo

mideast-crisis_syria-aleppoLONDRES — Sem ter para onde fugir, moradores do leste da cidade síria de Aleppo estão pedindo permissão a religiosos para que pais possam matar as filhas, mulheres e irmãs antes que elas sejam capturadas e estupradas pelas forças do regime de Bashar al-Assad, da milícia libanesa do Hezbollah ou do Irã, de acordo com relatos que circulam. As histórias ganharam força com a reprodução nas redes sociais de carta de uma enfermeira da área cercada da cidade explicando por que havia escolhido o suicídio diante da possibilidade de “cair nas mãos de animais do Exército sírio”. Outros postam mensagens desesperadas à medida que as tropas do governo se aproximam, trazendo para mais perto do mundo o drama vivido na área rebelde da cidade síria.

“Sou uma das mulher em Aleppo que em breve será violada. Não há mais armas ou homens que possam ficar entre nós e os animais que estão prestes a vir, o chamado Exército do país. Eu não quero nada de você. Nem mesmo suas orações. Ainda sou capaz de falar e acho que a minhas orações são mais verdadeiras do que as suas. Tudo o que peço é que não assuma o lugar de Deus e me julgue quando eu me matar. Eu vou me matar e não me importo se você me condenar ao inferno! Estou cometendo suicídio porque não quero que meu corpo seja alguma fonte de prazer para aqueles que sequer ousavam mencionar o nome de Aleppo dias atrás. E quando você ler isso saiba que eu morri pura apesar de toda essa gente”, diz a carta. O nome não foi divulgado e a veracidade não pode ser comprovada.

A carta era endereçada a líderes religiosos e da oposição e, segundo o jornal britânico “Metro”, o post foi compartilhado pelo trabalhador humanitário Abdullateef Khaled. Ela reforça os rumores de mulheres cometendo o suicídio para evitar o estupro à medida que as forças sírias avançam e surgem denúncias de execuções.

Outros relatos que circulam nas redes sociais dizem que pais estão pedindo a permissão de autoridades religiosas para assassinar as próprias filhas antes que sejam capturadas. As forças sírias executaram mais de 80 pessoas em Aleppo na segunda-feira, incluindo mulheres e crianças ainda em suas casas.

Muhammad Al-Yaqoubi, um conhecido líder religioso que fugiu da Síria, tuitou na terça-feira que estava recebendo consultas de Aleppo, incluindo algumas inquietantes: “Pode um homem matar sua mulher ou irmã antes que ela seja estuprada pelas forças de Assad na frente dele?”

DESESPERO NAS REDES SOCIAIS

Uma trégua deveria ter permitido a saída de moradores da cidade. Mas com a retomada dos bombardeios nesta quarta-feira, a retirada foi suspensa. O desepero aumenta e, isolados por terra, moradores da área cercada enviam apelos pelas redes sociais.

Filmado pelo próprio celular, o professor de inglês Abdulkafi al-Hamdo aparece encolhido atrás de um muro. Afirmando que as forças de Assad estão chegando e que podem estar a 300 metros dali, ele resume a situação:

– Não há mais para onde ir. Este é o último lugar – diz no vídeo divulgado pelo Twitter. Espero que algo possa deter os massacres. Ninguém dormiu esta noite. Minha mulher, minha filha, todos os que conheço estão… – disse, até que o vídeo foi interrompido de repente.

Não se sabe a situação dentro de um dos últimos bolsões controlados pelos rebeldes na cidade. A última mensagem do jornalista americano Bilal Abdul Kareem na região veio na segunda-feira. Com o som de explosões ao fundo, ele disse poderia ser um de seus últimos vídeos.

– Talvez não possamos mais enviar mensagens à medida que o regime se aproxima cada vez mais.

Outros enviam mensagens de despedida, temendo a morte ou a captura. São agradecimentos a quem ajudou os sírios, pedidos para que habitantes de outros países protestem contra o que ocorre no país. Outras são reproduzidas por jornalistas que recebem mensagens de ativistas na cidade.

“Ativistas estão tuitando seus momentos finais. Eles quase certamente serão detidos/torturados/mortos após a captura. O aperto que se sente no estômago após ler as últimas mensagens de Aleppo. Que Deus nos perdoe por não ajudar essas pessoas”, escreveu um jornalista no Twitter.

Fonte: O Globo