Home / Internacional / Mulher mata vizinha que estourou a bola de seu filho

Mulher mata vizinha que estourou a bola de seu filho

A inglesa Kelly Machin, 34 anos, foi morta por estourar a bola de um dos filhos da vizinha

Uma mulher foi assassinada pela vizinha depois de furar uma bola que não parava de cair no seu quintal. Aos 34 anos, Kelly Machin foi morta pela dupla de pai e filha Natalie Bollen, 28, e William Jelly, 48, com cinco costelas fraturadas e um pulmão perfurado.

Machin estourou uma bola que pertencia a um dos quatro filhos de Bollen depois de o objeto cair diversas vezes no seu quintal em Leicester, na Inglaterra. Em seguida ela recebeu uma visita nada amigável da vizinha , que gritava “Eu vou te matar!”.

O que ela não imaginava é que o terror por causa da bola só estava começando. Mais tarde, Bollen e o pai, Jelly, invadiram a casa da vítima e a atacaram, com socos e um empurrão. A briga aconteceu em agosto de 2016.

Duas semanas depois, uma amiga de Machin encontrou o corpo desfalecido na casa da vítima. Deitado no sofá, o cadáver já tinha se deteriorado rapidamente. A causa da morte foi hemorragia interna.

Passados mais de seis meses do ocorrido, nesta sexta-feira (5) pai e filha foram condenados pelo assassinato em um julgamento que durou dez dias. A punição dos culpados será determinada em junho.

“Esse foi um episódio no qual os dois réus estavam bravos e agiram de forma agressiva, intimidadora e violenta, apesar de ninguém ter esperado que isso levaria à morte de Kelly Machin”, disse o juiz Nicholas Dean.

De acordo com o promotor William Harbage, por meses a vítima teve problemas com o comportamento de Bollen e bolas continuavam a cair no seu quintal, apesar de morarem a duas casas de distância.

Durante o julgamento, Bollen alegou que essa não foi a primeira briga entre as duas. Além disso, ela afirmou que a violência foi iniciada pela vítima e ela só revidou para se defender. Essa afirmação foi desmentida pelas evidências.

“Morta e enterrada”

Uma das provas usadas contra os culpados foi uma troca de mensagens entre Bollen e uma amiga. “Fui à casa da minha zinha hoje e espanquei-a, quebrei as costelas dela, por estourar a bola das crianças, risos”, escreveu a acusada. Depois de o corpo ser encontrado, Bollen recebeu uma mensagem escrita “ouvi dizer que o seu pesadelo de vizinha morreu”. “Sim, morta e enterrada, beijos”, respondeu a mulher.

Fonte: Ig

Outras Notícias

Deixe um Comentário

Seu endereço de email não será publicadoCampos obrigatórios estão marcados *

*